Newsletters por e-mail: vale monitorar?

Monitoramento

302 visualizações

Newsletters por e-mail: vale monitorar?

As newsletters são publicações que as empresas enviam a seus clientes, geralmente por e-mail, com conteúdos interessantes e informações relevantes. Uma grande característica das newsletters é que elas funcionam através de uma assinatura do cliente, ou seja, quando a permissão prévia é concedida. Esta permissão é chamada de opt-in. 

Veículos de comunicação e noticiosos diversos possuem suas próprias newsletters. E estas newsletters podem ser excelentes fontes de informação que muitas vezes não são mencionadas em redes sociais.  

Não seria interessante então poder monitorá-las, gerar gráficos e alertas sempre que a marca do nosso cliente for citada? Imagine também um e-commerce, que pode monitorar as newsletters de seus competidores.

Mas antes de sairmos assinando todas as newsletters do mundo, vamos comprovar a seguinte hipótese: 

 

Os veículos de notícias compartilham em suas páginas do Facebook as mesmas informações que compartilham em suas newsletter?

 

Para comprovar se vale a pena mesmo monitorar as newsletters por e-mail, fizemos o seguinte experimento:

 

1-  Levantamos os 10 maiores noticiosos brasileiros usando o Buzzmonitor Social News:

Estadão; Gazeta do Povo; CartaCapital; El País; O globo; G1; Exame; Veja; Uol e R7. 

 

2- Investigamos se eles possuem newsletters por e-mail que possamos assinar e acompanhar por uma semana

É preciso procurar a newsletter deles, assiná-las e aguardar o recebimento do primeiro e-mail.

 

3- Cruzamos as notícias recebidas nas news com as veiculadas nas redes sociais dos noticiosos;

Se o conteúdo for o mesmo, não vale a pena investir no monitoramento das newsletters, mas se os conteúdos divergirem temos inúmeros dados novos para monitoramento.

 

Resultados:

Das 1477 notícias veiculadas nas newsletters dos noticiosos escolhidos, 55% (973) também compartilham os mesmos conteúdos em seus canais de redes sociais. Ou seja, 45% dos conteúdos divulgados nas newsletters não são compartilhados em redes sociais. Então existe muita oportunidade de monitoramento não explorada dentro das newsletters.

Os noticiosos CartaCapital, El País e Veja são os que mais têm notícias de newsletters também compartilhadas em suas páginas do Facebook.

Estadão, O Globo, Exame, G1, Uol, R7 e Gazeta do Povo possuem conteúdos exclusivos das news e outros veiculados apenas em suas páginas.

 

Veja como funciona o monitoramento de newsletters com o Buzzmonitor:

  1. É preciso assinar todas as newsletters com um e-mail criado para o cliente;
  2. Após isso, sincronizar o e-mail no Buzzmonitor BuzzMail;
  3. E por último, criar alertas e dashboards, assim como fazemos para o monitoramento de redes sociais.
Solicite um consultor

Comentários

Deixe um comentário