Fake News: quem reclama e qual o foco das reclamações nas principais redes sociais?


Com o acesso que temos à internet hoje em dia, as notícias são transmitidas em grande volume e com muita facilidade entre os usuários. Mesmo isso tendo seu lado positivo, temos que lidar com as notícias falsas. As chamadas “Fake News” estão muito presentes no mundo virtual, ainda mais agora com a pandemia do Coronavírus. 

 

Pesquisamos o termo “Fake News” no Buzzmonitor Trends e foram encontradas 388.690 posts entre os dias 26/03/2020 e 26/04/2020. A rede social que mais menções teve foi o Twitter com 283.400 posts coletados.

O maior pico de publicações ocorreu no dia 29/03/2020 com 28.395 posts e o menor foi no dia 21/04/2020 com 4.302 posts.

 

No Facebook, os posts que mais engajaram foram das páginas: 

  • Quebrando o Tabu – Série que retrata assuntos polêmicos;
  • Manuela D’ Ávila – Jornalista e Política Brasileira;
  • Band Jornalismo – Veículo de notícias;
  • João Dória – Governador de São Paulo.
  • Lula – Ex presidente do Brasil.

 

A notícia que mais chama a atenção, é a da página Quebrando o Tabu que fala sobre as medidas que o Facebook está tomando para que as pessoas não caiam em Fake News sobre o Coronavírus. A rede social vai enviar alertas para os usuários que abrirem, curtirem ou compartilharem notícias falsas direcionando eles a sites mais confiáveis.

Temos também a publicação de Manuela D’ Ávila que fala sobre um caso de fake news muito discutido envolvendo uma mulher que estaria defendendo o exército nas ruas, pedindo pelo fim do isolamento social que ficou conhecida como a “professora que emocionou o presidente”. A realidade é que ela é aposentada e dona de uma grande empresa em Brasília.

No terceiro lugar do Top Posts do Facebook, temos a publicação da página Band Jornalismo falando sobre o programa Canal Livre com Rodrigo Maia (presidente da Câmara dos Deputados) em que ele acusa o Governo de propagar informações falsas na internet.

Em quarto lugar temos a postagem de João Doria falando sobre o número de mortes em relação a covid-19 em que ele diz “Não será com ofensas e fake news que vamos vencer essa batalha”.

E por último a publicação de Lula falando sobre fake news de Dona Marisa com valor 10 mil vezes maior que o real que foi divulgada por dois filhos de Bolsonaro, por Regina Duarte e pela Jovem Pan.

 

Já no Instagram, a maioria das publicações relacionadas a Fake News, foram em relação ao Reality Show – Big Brother Brasil.

Dentre elas os top usuários mais engajados foram:

  1. Luciano Hang – Empresário brasileiro que publicou uma foto com Jair Bolsonaro falando sobre a publicação de fake news em relação a ele por causa de Sérgio Moro;

  2. Hugo Gloss – O jornalista, apresentador e youtuber brasileiro que publicou posts do Big Brother Brasil, citando fake news nos textos de suas publicações;

  3. Giovanna Chaves – A atriz e cantora fez um post falando sobre fake news de um suposto namoro;

  4. Mídia Ninja – A rede descentralizada de mídia de esquerda publicou também sobre o Big Brother Brasil.

A rede social Twitter, que teve o maior engajamento com posts citando o termo “fake news”, tem como Top Influencers:

  • Danilo Gentili – Comediante/apresentador;
  • Globo – Rede de televisão;
  • Felipe Neto – Youtuber;
  • G1 – Portal de notícias;

 

 

Fake News: quem reclama e qual o foco das reclamações nas principais redes sociais?
Rolar para o topo