Neymar tentou se redimir em campanha (e nós monitoramos)

Monitoramento Redes Sociais

1010 visualizações

Neymar tentou se redimir em campanha (e nós monitoramos)

No último dia 29 de julho, a Gillette Brasil, patrocinadora do Neymar, lançou uma campanha para defender o jogador. O vídeo foi lançado on e offline e, com um minuto e meio de duração, traz um desabafo do jogador sobre seu desempenho na Copa do Mundo. 

 

Confira!

 

Em poucos dias, o vídeo atingiu mais de um milhão de visualizações no YouTube e recebeu 34 mil “Gostei”. Mas o número de “Não gostei” foi muito maior: até o momento foram 55 mil reações negativas.

Aproveitamos a repercussão da campanha para monitorar o buzz no YouTube com o Buzzmonitor. Veja o que descobrimos:

 

3% dos termos nos comentários se referem à “Vergonha”

Dentre os principais termos que aparecem no vídeo da campanha, 6% se referem a “Melhor, 5% a “Dinheiro” e 3% a “Vergonha”. Como já era esperado, a maior parte dos comentários fazem referência ao próprio jogador, de forma que termo “Neymar” está presente em 19% deles.

Isso mostra que o público ficou dividido entre apoiar ou ser contra a campanha. Muitos citaram o dinheiro, já que o jogador recebeu R$ 1 milhão pela campanha. E diversos internautas ridicularizaram a propaganda, com termos negativos em relação a ela.

 

4 internautas foram responsáveis por responder inúmeros comentários (e, por consequência, despertaram mais discussão sobre a campanha)

Observamos que apenas quatro internautas geram mais de 100 comentários no vídeo e, ao clicar nas interações feitas, vemos que elas são respostas aos comentários de outros internautas e que incitam discussões sobre o vídeo.

Esse tipo de internauta merece a atenção de uma marca. Quando há usuários comprometidos em responder outros internautas, isso inflama ainda mais um possível cenário de crise e pode significar aumento da repercussão negativa da campanha.

 

Pico da campanha ocorreu às 20h

Saber qual é o horário em que os internautas mais interagem com sua marca é fundamental para criar estratégias assertivas e fazer ações no momento certo.

No caso da campanha da Gillette, o pico de interações é às 20h. Esse é o momento em que a marca deve estar mais atenta à repercussão de sua campanha e ao que os internautas estão falando, especialmente em casos de crise.

 

O que isso nos mostra?

A Gillette é patrocinadora do Neymar e aproveitou a oportunidade de todas as críticas ao jogador para colocá-lo na mídia (e, por consequência, divulgar a marca). A repercussão do vídeo foi negativa e isso já era esperado. Mas, talvez a marca siga aquele ditado: “Falem mal, mas falem de mim”.

Apesar das críticas, a marca gerou um buzz considerável e a repercussão foi notável nos meios on e offline. O ponto não era apenas dar voz ao Neymar, mas colocar a marca sob os holofotes da mídia.

 

Como monitorar uma campanha no YouTube com o Buzzmonitor?

É importante ressaltar que para monitorar apenas um vídeo é necessário que ele já tenha sido coletado pelo Buzzmonitor. Ou seja: é preciso cadastrar o canal de sua marca na plataforma.

Aqui você confere o passo a passo completo para medir a performance de apenas um vídeo em um canal no YouTube.

 

Comece a usar o Buzzmonitor hoje mesmo para monitorar as campanhas de sua marca no YouTube

USE GRÁTIS O BUZZMONITOR

Comentários

Deixe um comentário